sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Leveza

Nenhum caminho me prende
Sou flor que parece pluma
E voa com o bailar do vento

Arrisco um pouso sereno
Num canto de terra pequeno
Que renova o sonho infinito
De renascer a cada motivo

Então uma luz se acende
Nas cores vivas da chuva
Brilha o novo momento

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Corpo Celeste

Nasci pequena demais para tudo que quero ser.
Minhas loucuras não cabem apertadas dentro do coração.
Os meus planos desobedecem o tempo de acontecer.
Os meus sonhos ultrapassam o limite da própria razão.

É que meu corpo não se comporta nessa forma padrão
Se tudo que ele vê diante de si é imensidão.

O céu insiste em querer me dizer
E revela o mistério de se conhecer.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Idade das Pedras

Vivemos tempos em que as pessoas
Se falam, mas não se conversam
Se apontam, mas não se veem
Se tocam, mas não se sentem
Permanecem na superfície escassa
E logo criam uma regra rasa
Sempre cheias de pedras
Programadas para atacar
Que o tempo vire.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Bandeira de Oxalá

a Umbanda me deu riqueza...de valores.
a Umbanda me deu poder...de não desistir.
a Umbanda me deu o luxo...de manter a paz.
a Umbanda me trouxe o amor...próprio
a Umbanda me trouxe a certeza...de nunca estar só.

a Umbanda me pediu doação...de coração.
a Umbanda me pediu renúncia...das negatividades.
a Umbanda me mostrou o sagrado...na Natureza.
a Umbanda me mostrou a grandeza...da simplicidade.
a Umbanda me ensinou a sabedoria...da humildade.
a Umbanda me ensinou a guerrear...pelos meus objetivos.
a Umbanda destruiu meus inimigos...interiores.
a Umbanda destruiu as barreiras...do julgamento.
a Umbanda fez eu enxergar...além dos olhos.
a Umbanda fez eu me encontrar...no som dos tambores.

'muito obrigado, axé'


quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Fogo Cruzado

A humanidade vive num fogo cruzado
Tudo é gatilho para a guerra
Escolha um lado
Ou estará fora dela

Armas que só disparam ódio
Pelas miras cegas da intolerância
Quem ousa ser bandeira branca
Com amor e respeito ao próximo?

As mentes estão enferrujadas no tempo
Os corações estão afogados no ego

Uma opinião diferente

É um inimigo presente

Piedade.

sábado, 27 de agosto de 2016

Cores

As cores do amor
Transformam a fumaça
Em nuvem
Para chover alegria
Nas terras secas
E sem vida

É tempo de semear

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Empatia

Um covarde jamais será empático
É preciso força para desapegar de si

Abandonar o mundo do ego,
E buscar espaço no outro.

Um lugar desconhecido,
Exige respeito e cuidado.

Ver com olhos opostos tira nossas certezas
Mas abre portas para surpresas

A empatia estende a mão,
Sem apontar conceitos

É uma forma de amar
Ser gentil sem padrão